sábado, 7 de julho de 2018

BAFATÁ: CV-AV FAZ PROMESSAS



No domingo, dia 01 de julho, Solenidade de São Pedro e São Paulo, Dom Pedro Zilli, na celebração da Santa Missa, presidiu as promessas do CV-AV (Coração Valente, Alma Valente) da Paróquia Nossa Senhora da Graça, na Sé Catedral de Bafatá, num total de 162 membros. 


Fizeram a Promessa: 31 Benjamins, 44 Cadetes, 69 Aines, 14 Menores, 03 futuros Dirigentes, 01 Dirigente, Padrinhos e Conselheiros. Neste ano de 2018, na Guiné-Bissau, o Movimento conta com mais de 44 secções de Base, 15125 membros efetivos, dos quais 995 na Diocese de Bafatá. Na Diocese de Bafatá, o Movimento está presente em Buba, Gabu, Bambadinca, Tite, Empada, Quebo e, a partir de agora, em Bafatá.



No dia 10 de abril de 2012, Dom Pedro, com um Decreto, deu seu reconhecimento ao Movimento CV-AV na Diocese de Bafatá. O CV-AV, que foi fundado pelo francês Gaston Courtois, é um Movimento da Ação Católica para a evangelização das crianças e tem como lema “crer no que faz e fazê-lo com entusiasmo”. O CV-AV chegou na Guiné-Bissau em 1998, tendo iniciado sua primeira experiência em Bula.


Após à celebração da missa, houve o almoço de confraternização com a participação de todos os que fizeram a Promessa, Dirigentes e amigos.




sábado, 30 de junho de 2018

DIOCESE DE BAFATÁ: 4ª ASSEMBLÉIA DIOCESANA DE PASTORAL



Sob a coordenação do Conselho Permanente de Pastoral, teve lugar, nos dias 25 a 27 de junho, segunda a quarta-feira, no salão Dom Settimio Arturo Ferrazzetta, na Cúria Diocesana, a 4ª Assembleia Diocesana de Pastoral. A Assembleia se propôs a dar seguimento aos trabalhos de estudos, aprofundamento com vistas à promulgação do Projeto Diocesano de Pastoral para o triénio 2018-2019, 2019-2020, 2020-2021 - que tem como tema “A Igreja anuncia o Evangelho com alegria” - e apresentação do tema e das propostas para o Ano Pastoral 2018-2019. Houve também a avaliação do Ano Bíblico 2017-2018.

Na abertura da Assembleia, depois da Leitura do Salmo 119 (118), que inclui o tema do Ano Bíblico, “Lâmpada para os meus passos é tua palavra e luz em meu caminho” (v.105), dedicou-se um momento à avaliação do referido ano que chegou à sua conclusão. Queria-se que o Ano Bíblico fosse uma boa ocasião para valorizar a chegada das Bíblias do Brasil, promover a sua divulgação e, sobretudo, sensibilizar as comunidades para um sempre maior contato com a Palavra de Deus.

Os participantes, a partir da própria experiência pastoral deste ano, fizeram sua avaliação, tendo presentes as seguintes perguntas: Em que este Ano Bíblico nos ajudou a crescer? Quais as dificuldades que encontramos neste Ano Bíblico? Quais as nossas esperanças e sugestões para que o Ano Bíblico não fique somente como uma boa lembrança? 


Trinte e nove agentes de pastoral participaram da Assembleia:  Dom Pedro Zilli, Pe. Giuseppe Pizzoli, coordenador diocesano de pastoral, os membros do Conselho Permanente de Pastoral, os sacerdotes, os membros das Comissões Diocesanas e um representante de cada comunidade religiosa ou missionária não incluída nos grupos anteriores: praticamente, o Secretariado Pastoral Alargado.

Ir. Francisca 
No final da celebração da Missa de encerramento da Assembléia, a Irmã Ana Francisca Pontes Alexandre das Irmãs Franciscanas Missionárias Diocesanas da Encarnação anunciou que a Congregação está deixando Bolama, no mês de julho, depois de 4 anos de presença na diocese. Agradeceu a todos por tudo aquilo que foi vivido conjuntamente.
Na caminhada da Diocese de Bafatá, desde a sua criação em março de 2001, vários foram os momentos de reuniões diocesanas: 04 Assembleias; 03 Encontros de Reflexão; 01 Estágio Diocesano Inter-áreas Pastorais; 04 Secretariados Diocesanos de Pastoral Alargados.


DIOCESE DE BAFATÁ: ELEIÇÃO DO CONSELHO PRESBITERAL




Em conformidade com o artigo 05 dos Estatutos do Conselho presbiteral, por ocasião da 4ª Assembleia Diocesana de Pastoral, na noite do dia 26 de junho, em Bafatá, teve lugar a eleição de 05 membros do Conselho Presbiteral. Os demais votados ficaram como suplentes, de onde o Bispo designou 02 membros para o Conselho.
  
O Conselho Presbiteral, com um mandato de 03 anos, fica assim constituído:

Presidente
Dom Pedro Carlos Zilli, Bispo Diocesano;

Membros “de Iure”
Pe. Domingos da Fonseca, Vigário Geral;
Pe. Giuseppe Pizzoli, Coordenador Diocesano de Pastoral;

Membros designados pelo Bispo
Pe. Carlo Andolfi;
Pe. Francisco Fernandes;

Membros Eleitos:
Pe. Admir Isnaba P. Tambá
Pe. Alberto Zamberletti
Pe. Alberto Gomes
Pe. Dingana Sigá

GABU: SACRAMENTOS DA CONFIRMAÇÃO E DA EUCARISTIA





No domingo, dia 24 de junho, Solenidade do Nascimento de São João Batista, em Gabu, Dom Pedro administrou o Sacramento da Confirmação para 35 Jovens daquela comunidade. Outros 05 receberam a Primeira Eucaristia.

Na homilia, Dom Pedro exortou os crismandos e toda a comunidade a imitarem São João Batista que, chamado por Deus, assumiu sua missão com potência e coragem. Ele viveu a partir da sua proximidade com Deus e da missão que o Senhor marcou para ele.
Dom Pedro realçou que João anunciou e preparou a chegado do Sol nascente – Jesus – a Luz que dissipa as trevas do nosso ser e concede a paz divina num mundo tão perturbador. Recordou que Santo Agostinho nos ensina que João é o ponto de encontro entre o Antigo e o Novo Testamento: “João nasce de uma anciã estéril; Cristo nasce de uma jovem virgem. O pai de João não acredita que ele possa nascer e fica mudo; Maria acredita, e Cristo é concebido pela fé.” (Sermão; sec. V).


Dom Pedro exortou a todos à vivência alegre e corajosa da fé cristã, num ambiente onde a maioria das pessoas pratica a religião muçulmana. Pediu-lhes que confiem na assistência permanente do Espírito Santo com seus 07 Dons.
No final da celebração, todos estavam felizes pelo momento vivido. Dom Pedro agradeceu a paróquia pelo “continuado empenho na formação de seus membros para a recepção dos sacramentos”. O Pároco Pe. Daniel Thiara Boubane agradeceu o Dom Pedro pela “segura e animadora presença nos momentos fortes da comunidade”. Também os crismados fizeram seus agradecimentos.
Após à missa, Dom Pedro encontrou-se com Pe. Daniel, as Irmãs Clarissas Franciscanas, Comunidade Católica Nova Aliança e membros do Conselho Paroquial para a leitura do email, do dia 21 de junho, enviado pelo Sr. Arquiteto João Serrano de Portugal, que apresenta projeto para a igreja em Gabu.


domingo, 24 de junho de 2018

DIOCESE DE BAFATÁ: ENCONTRO DE FAMÍLIAS




Sob a orientação do Pe. António Ambona, Coordenador da Comissão Diocesana de famílias na Diocese de Bafatá, das Irmãs Maria Cícera Marques de Contuboel e Maria Inocenza Giacomozzi de Empada, de quinta-feira a domingo, 21 a 24 de junho, teve lugar nas dependências do Centro de Ensino e Formação Agrícola (CEFA), “Santo Isidoro Lavrador” em Buba, o encontro de famílias da diocese de Bafatá, com 52 participantes provenientes da Paróquias e Missões de Bafatá, Bedanda, Bolama, Buba, Catió, Contuboel, Empada, Santa Francisco/Santa Clara eTite.

Durante o encontro, os casais tiveram a oração do terço, Santa Missa, Adoração Eucarística e momento de profundas meditações a partir de dois temas tratados: “A Bíblia, luz para a família” e “Valores e virtudes na Bíblia”.
Dom Pedro Zilli, que esteve com o grupo na sexta e no sábado, presidiu a Santa Missa, nestes dois dias, e meditou sobre os dois temas acima, tendo feito a Lectio Divna.
Na sexta-feira de manhã, o primeiro tema: “A Bíblia, luz para a família”. Refletiu com os participantes, a passagem de Josué 24,1-2a.15-17.18b que é a Primeira Leitura do XXIº Domingo Comum B. Com o testemunho de fé de Josué, o povo, que já havia recebido o dom da terra, escolheu Javé.  Sob a iluminação dos ensinamentos desta leitura, os grupos de trabalho refletiram sobre as seguintes perguntas: 1. “como educar os filhos?”, 2. “o matrimonio tradicional tem uma componente cultual? Uma componente cultural?”, 3. qual é o dever da família na paróquia ou na comunidade? Foram dadas respostas como: educar os filhos com fundamentos na Palavra de Deus; nos valores da fé, fazendo-os participar das celebrações litúrgicas e dos momentos catequéticos; pai e mãe juntos na educação dos filhos, evitando desacordo entre os dois no modo de educá-los; no respeito pelo valor do matrimonio tradicional que contem em si uma grande riqueza; sobre o dever da família na Paróquia ou na comunidade, foi dito que tanto em casa, como na Igreja, “o papel da família é unir”, evangelizar através da catequese, do aconselhamento dos jovens, participação na caritas, na disponibilização dos filhos para a escolha vocacional; saber guardar segredos; testemunhar o amor de Jesus Cristo.

No sábado de manhã, foi feita a Lectio Divina de dois outros textos bíblicos, que são proclamados na Solenidade da Sagrada Família. O Ben Sira (Sirácida) 3,3-7.14-17a que procura explicar aos filhos já adultos os dois aspetos de Ex.20,12: o mandamento Honra teu pai e tua mãe e a promessa para que se prolonguem teus dias na terra que te dá o Senhor, teu Deus; o segundo texto, Col. 3,12-21 é uma palavra para os cristãos ressuscitados com Cristo (3,1), amador por Deus, Santos e diletos (v.12), devem imitar a Cristo (v.13 c) e cumprir sua palavra. Daí vem o relacionamento dos irmãos na fé, a vida em família “no Senhor”.
Os grupos refletiram sobre os dois textos e trouxeram boas contribuições no plenário. Um grupo disse que leu Colossenses “quatro vezes”. Falou-se da necessidade de se rezar pelos filhos para que cuidem bem de seus pais; foi sublinhado a importância do perdão na família, da vivência da caridade, do colocar Cristo em primeiro lugar….

Pedro e Salete
No sábado à tarde, os casais Diácono Pedro Lang e sua esposa Salete Lang de Quebo, Benício e Titina de Bafatá, Francisco e Florinda de Buba falaram de suas experiências familiares: dificuldades, mas sobretudo, alegrias de uma vida vivida no amor.

Benicio e Titina
Ainda no sábado, à tarde, houve um momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento e, a seguir ao jantar, um momento cultural de diversão. No domingo de manhã, Santa Missa da Solenidade do Nascimento de São João Batista, avaliação e perspectivas, e “visitas a lugares importantes de Buba”.


Francisco e Florinda

quinta-feira, 21 de junho de 2018

EMPADA, DOM PEDRO VISITA PAROQUIA NOSSA SENHORA CONSOLATA






Para a Solenidade de Nossa Senhora da Consolata, Sacramento da Confirmação em Empada, bênção inauguração da nova capela dedicada a São José, batismos e Primeira Eucaristia em Madina de Baixo, de 15 a 17 de junho, sexta-feira a domingo, Dom Pedro Zilli esteve visitando a Paróquia Nossa Senhora Consolata.


No sábado de manhã, com os Padres António Ambona, Maio da Silva e as Irmãs Maria de Lurdes Pereira e Noeli Domingos Bueno, Dom Pedro esteve em Madina de Baixo para a bênção e inauguração da nova capela e para o batismo de 07 jovens, dos quais, 06 receberam a Primeira Eucaristia. Sendo a capela dedicada a São José, com os padres e as irmãs, decidiu celebrar a missa da Solenidade de São José, Esposo da Virgem Maria, do dia 19 de março.



No início da celebração, Pe. António deu bem-vindos ao bispo e a todos os presentes. Fez um agradecimento à comunidade que se empenhou na fabricação de tijolos para a construção, corte de sibis para a cobertura e aos pedreiros. Agradeceu a colaboração das Irmãs de Empada, da cúria diocesana, de amigos de Florianópolis para a compra de chapas de zinco, pregos, cimento, tinta, etc. Agradeceu a população local pela doação do terreno para a construção da capela. O catequista Rui também fez agradecimentos. Falou do caminho da comunidade que já conta com 08 casais casados pela Igreja, com batizados…! Antes da bênção, Pe. Maio da Silva despediu-se da comunidade, depois de sete anos e meio na Paróquia. No final da celebração, um grupo de muçulmanos veio saudar o bispo. Pediram escola, saúde e apoio para a construção da mesquita.


Na manha de domingo, 11º do Tempo Comum B, Dom Pedro presidiu a Solene celebração de Nossa Senhora da Consolata, “Padroeira e mãe” do Instituto dos Missionários e Missionárias da Consolata. Ela é também patrona da Paróquia Nossa Senhora Consolata, em Empada, erigida no dia 24 de junho de 2012.

Durante a celebração, Dom Pedro viveu a alegria de ministrar o Sacramento da Confirmação para 14 jovens da comunidade. Convidou os presentes a rezarem pelas Missionárias da Consolata, especialmente as que estão em Empada: Irmãs Maria de Lurdes Pereira, Maria Inocenza Giacomozzi, Noeli Domingos Bueno e Rita Nombora Nhachungue que retornou à missão; como em Madina, pediu que rezassem pelos três novos sacerdotes: Luca Vinati-PIME, Eduardo Ndequi – Preciosíssimo Sangue, Djanski – Espiritanos, ordenados no sábado, dia 16.


Dom Pedro agradeceu o Pe. Maio da Silva pelo bom serviço missionário nas comunidades da paróquia, no Liceu Dom Settimio Arturo Ferrazzetta, na animação da juventude, das crianças e dos adolescentes.
A seguir ao almoço oferecido pela comunidade paroquial, Dom Pedro retornou para Bafatá.





terça-feira, 19 de junho de 2018

SETOR PASTORAL SUL REUNI-SE





Com a participação de 21 pessoas, realizou-se no dia 14 de junho, nas dependências do Centro de Ensino e Formação Agrícola (CEFA), “Santo Isidoro Lavrador”, em Buba, a reunião do Setor Pastoral Sul.

Novos missionários
Os participantes começaram o encontro com o pequeno almoço, seguido pela Santa Missa. Logo após à Eucaristia, seguiram para o salão e começaram a reunião com a seguinte ordem do dia: Apresentação da última Exortação Apostólica do Papa Francisco "Gaudete et Exsultate”, SOBRE A CHAMADA À SANTIDADE
NO MUNDO ATUAL. Pe. José Pizzoli, coordenador diocesano de pastoral, falou aos presentes da exortação papal, tendo feito um resumo que, segundo a intervenção de alguns, “encantou a todos”.
Em seguida foi feita a avaliação do Ano Bíblico (2017- 2018). De modo geral, o ano foi positivo devido ao engajamento e participação das comunidades: a Lectio Divina, a compra de bíblias, a peregrinação bíblica do Setor Pastoral Sul, a catequese com a Bíblia, foram os aspetos mais realçados. No entanto, algumas dificuldades marcaram este ano: a pouca aderência na compra de bíblias em algumas paróquias e comunidades, a compreensão da língua portuguesa
No fim, já nos diversos, foram apresentados os novos missionários e missionárias do Setor: Frei Bernardo, Mariana, seminarista Gabriel, e o casal Pércio e Márcia da Missão Católica Beato Paulo VI de Quebo e Ir. Rita missionária da Consolata que retornou à missão de Empada.

Ir. Dorilene
Foi feita a despedida das Irmãs Franciscanas Missionárias Diocesanas da Encarnação, FMDE que, durante 04 anos, viveram a missão em Bolama. Nas palavras da Irmã Raimunda Dorilene Pinheiro Pereira, fundadora da Congregação, “deixam a Guiné, por um período que o Espírito determinar”.
O encontro foi concluído com o almoço na casa dos padres.