quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

CASA DO MENOR SÃO MIGUEL ARCANJO VISITOU A GUINÉ-BISSAU

Ir. Fernanda, Pe. Renado, Dom Jose, Lucinha e Dona Fátima
De 12 a 31 de dezembro 2019, a Guiné-Bissau teve a alegria de acolher o Pe. Renato Chiera, sacerdote “Fidei Donum”, da Diocese Italiana de Mondovì, fundador da Casa do Menor São Miguel Arcanjo, cuja sede está em Nova Iguaçu, RJ, Brasil, e a Sra. Lúcia Inês Cardoso da Silva, Presidente de tal Casa. A Casa do Menor tem como MISSÃO “ir ao encontro de crianças, adolescentes, jovens, e suas famílias em situação de risco e atendê-las com programas de acolhimento e desenvolvimento comunitário, visando inclusão, cidadania e protagonismo”.


O contato com o Pe. Renato foi estabelecido através do Dom Mario Spaki, bispo de Paranavaí, PR e ex-secretário Executivo do Regional Sul 2 da CNBB (Paraná), responsável da Missão Católica São Paulo VI de Quebo. Como secretário executivo, ele visitou a Guiné-Bissau; tal contato foi confirmado através do Pe. Vilson Groh, da arquidiocese de Florianópolis, SC e que está a realizar, através do Instituto Vilson Groh (IVG), uma bonita parceria com a Paróquia Nossa Consolata de Empada. Obrigado ao Dom Mário e ao Pe. Vilson!

Pe. Renato e Dom Pedro
Pe. Renato e Lúcia visitaram a Guiné para conhecer as atividades que a Igreja tem vindo a realizar em favor do Menor no país e, juntamente com os bispos e seus colaboradores, iniciar um caminho de reflexão para discernir o que Deus estaria pedindo à Casa do Menor, aqui entre nós.
Em Catió: Pe. Naresh, Lucinha, Pe. Renato, Adriana, Pe. Giovanni, Dom Pedro e Pe. Mauricio
Nos 19 dias na Guiné-Bissau, Pe. Renato e Lucinha encontraram-se com os bispos, os responsáveis da Caritas, missionários, visitaram várias paróquias, missões e instituições das nossas duas dioceses: Bissau, Caió, Bula, Bafatá, Bambadinca, Nhabijao, Catió, Buba, Quebo. Participaram da inauguração da igreja de Santa Luzia, em Bissau; dos funerais do Pe. Domingos da Fonseca, do Natal em Bafatá…!
Em Quebo
Depois da visita, com seus vários contactos, algumas perspectivas foram individuadas. Concordou-se em continuar o caminho de discernimento “para uma possível intervenção da Casa do Menor na Guiné-Bissau”.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Bispos da Guiné-Bissau e Domingo da Palavra




Bispos da Guiné-Bissau, Dom José Câmnate e Dom Pedro Zilli Sobre CARTA APOSTÓLICA SOB FORMA DE MOTU PROPRIO APERUIT ILLIS DO SANTO PADRE FRANCISCO PELA QUAL SE INSTITUI O DOMINGO DA PALAVRA DE DEUS



III Domingo Comum: Domingo da Palavra de Deus

Aos Diocesanos de Bissau e de Bafatá

Com a data de 30 de setembro de 2019, Memória litúrgica de São Jerónimo e início do 1600º aniversário da sua morte, foi publicado o Moto Proprio "Aperuit illis" do Papa Francisco: «ABRIU-LHES o entendimento para compreenderem as Escrituras» (Lc 24, 45).
Ao numero 2 do Moto Proprio, o Papa recorda: “no termo do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, pedi que se pensasse num ‘domingo dedicado inteiramente à Palavra de Deus, para compreender a riqueza inesgotável que provém daquele diálogo constante de Deus com o seu povo’” (Carta ap. Misericordia et misera, 7).
Com o Motu Proprio,  o  Papa  estabeleceu “que o III Domingo do Tempo Comum seja dedicado à celebração, reflexão e divulgação da Palavra de Deus. Este Domingo da Palavra de Deus colocar-se-á, assim, num momento propício daquele período do ano em que somos convidados a reforçar os laços com os judeus e a rezar pela unidade dos cristãos”(n.3). Neste mesmo n.3, Sua Santidade sugere iniciativas a serem vividas no Domingo da Palavra.
Na introdução da Bíblia Sagrada, CNBB, datada de 13 de dezembro de 2016, sublinhávamos que “providencialmente, em todo o país, intensifica-se o desejo dos fieis de aproximar-se, conhecer e compreender a Palavra de Deus como fonte primeira de espiritualidade. A Bíblia está a ganhar verdadeiramente uma grande importância na vida dos cristãos e seu uso está a se difundir”. Graças a Deus e ao empenho de muitos de entre nós, a Palavra de Deus está a fazer morada nos corações de um numeroso grupo de guineenses e nas nossas  comunidades cristãs.
Com esta carta, exortamos as comunidades de todas as duas dioceses para que, através das comissões bíblicas diocesanas, estudem atenciosamente o Moto Proprio, não deixem “passar em branco” o Domingo da Palavra e concretizem as sugestões do Papa Francisco.
Escutemos,  com carinho e com ânimo renovado, as suas palavras ao n. 15 do Moto Proprio: “possa o domingo dedicado à Palavra fazer crescer no povo de Deus uma religiosa e assídua familiaridade com as sagradas Escrituras, tal como ensinava o autor sagrado já nos tempos antigos: esta palavra ‘está muito perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a praticares’ (Dt 30, 14)”.
Que as palavras de São Jerónimo sejam um importante alerta nas nossas vidas:  «a ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo» (Commentarii in Isaiam, Prologus: PL 24, 17). Feliz 2020 para todos nós

Bissau, Bafatá, 02 de janeiro de 2020
Na Memória dos Santos Basílio e São Gregório de Nazianzo

terça-feira, 26 de novembro de 2019

DIOCESE DE BAFATÁ: SECRETARIADO DIOCESANO DE PASTORAL



Sob a coordenação do Conselho Permanente de Pastoral, nos dias 22 e 23 de Outubro, terça e quarta-feira, no salão da cúria diocesana teve lugar o Secretariado Diocesano de Pastoral Semialargado da Diocese de Bafatá. Para este momento importante na vida da Diocese, estiveram presentes os membros do Secretariado Diocesano - Vigário Geral, os Delegados do Bispo nos Setores pastorais, os Coordenadores das Comissões diocesanas - e todos os Párocos e Responsáveis de Missões não representados no grupo anterior.


No encontro, fez-se a apresentação do programa das atividades para o Ano Pastoral 2019-2020 com base no Plano Pastoral para o ano 2019-2020: “NO IANDA DJUNTU TRAS DI JESUS”, cujo  lançamento oficial ocorreu nos dias 04 e 05 de outubro, sexta-feira e sábado, juntamente com a abertura do Mês Missionário Extraordinário, outubro 2019, “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”.
O Conselho Permanente de Pastoral pediu a todos os Párocos, Responsáveis de Missões e Coordenadores das Comissões que fizessem uma boa leitura do livrinho do Plano Pastoral 2019-2020 para poderem fazer uma programação que tenha por base as propostas do referido Plano. Aos coordenadores das Comissões, havia pedido que encontrassem os membros da sua Comissão para trabalharem juntos nesta programação. 
Foi elaborado o calendário Diocesano de Pastoral.


Momento importante foi a reflexão feita pelo Pe. Davide Sciocco, Superior Regional do PIME na Guiné-Bissau, sobre “O Primeiro Capítulo do “Evangelii Gaudium” do Papa Francisco: A TRANSFORMAÇÃO MISSIONÁRIA DA IGREJA. No secretariado, foram discutidas as diretrizes para os Jovens na diocese, com maior atenção aos jovens pais. Ressalte-se a presença do Pe. Giuseppe Giordano, OMI, Diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionárias que incentivou a todos à boa vivência do espírito missionário, a bem prepararem os projectos como também os relatórios de tais projetos. Na celebração da eucaristia e durante o encontro, Dom Pedro falou da importância do Plano Pastoral e de as “comissões realizarem, de fato, os encontros programados”.

BISSAU: ABERTURA SEMINÁRIO MAIOR INTERDIOCESANO E RITOS



Na segunda-feira, dia 21 de outubro, na celebração eucarística presidida por Dom Pedro Zilli e concelebrada por Dom José Câmnate, Bispo de Bissau, Dom José Lampra Cá, Bispo Auxiliar de Bissau, responsáveis e professores, teve lugar no Seminário Maior Interdiocesano Dom Settimio Arturo Ferrazzetta, em Bissau, a abertura do ano académico 2019-2020 do mesmo Seminário e os Ritos de Admissão entre os candidatos ao sacerdócio, Leitorado e Acolitado de 17 seminaristas: 05 no Ministério de Leitor; 06 no Ministério de Acólito e 06 no Rito de Admissão entre os candidatos à Ordem Sagrada, dos quais, 09 da Diocese de Bafatá e 08 da Diocese de Bissau.

A celebração, além de ser marcada pelo Mês Missionário Extraordinário, contou com outros motivos de ação de graças ao Senhor: a Profissão Perpétua de 03 irmãs Congregação do Divino Espirito Santo para a Evangelização, no sábado, dia 19 de outubro: Irmã Clementina Abu, Irmã Regaldina Gomes, Irmã Zaida Bacamé Vaz. São as 03 primeiras da Congregação diocesana de Bissau; outro fato recordado na oração, foi a beatificação, também no sábado, dia 19, em Crema, na Itália, do Pe. Alfredo Cremonesi, Missionário do PIME que foi martirizado no Myanmar no dia 07 de fevereiro de 1953. Ele escreveu que se “nascesse mil vezes, mil vezes me tornaria missionário”. Padre Cremonesi foi beatificado pelo Cardeal Angelo Becciu, Prefeito da Congregação para as causas dos santos que, na homilia, apresentou Pe. Alfredo como “um exemplo para os jovens de uma vida doada sem limites”; outro motivo de oração foi Sínodo Especial para a Amazónia: “Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”.

Na homilia, Dom Pedro sublinhou que “o Seminário inicia seu ano académico com um presente para todos nós, para nossas dioceses, para toda a Igreja: a Instituição dos Leitores, dos Acólitos e o Rito de Admissão entre os candidatos à Ordem Sacra”. Ressaltou que “nossos seminaristas chegaram no dia de hoje, porque Deus deu-lhes esta graça, porque pegaram firme na sua formação, porque as famílias os ajudaram, porque as comunidades rezaram por eles, os benfeitores os apoiaram com seus bens e porque os bispos e seu staff nunca se cansaram: trabalharam para garantir condições essenciais para um bom ambiente formativo”.
No final da celebração Dom Pedro apresentou a Sra. Janaína Lúcia Novais A. Costa, que juntamente com seu marido José Costa Filho, fundou a Comunidade Católica Nova Berith, em João Pessoa, Paraíba. Ela veio à Guiné-Bissau para visitar a Comunhão Missionaria, em Bissau, que conta com a participação da Nova Berith, visitar os bispos e outras comunidades das Dioceses de Bissau e de Bafatá. Aos participantes na celebração, Janaina que veio com a Sra. Edvânia Marinho, Fundadora da Comunidade Casa da Paz, de João Pessoa, Paraíba, explicou o carisma da Nova Berith, dizendo que sua “Missão é ser sorriso de Deus para o Mundo e levar esperança aos que sofrem”. Falou da sua alegria em estar na Guiné e poder participar da celebração tao bonita. Disse que veio para trazer o “sorriso de Deus” que já estava por aqui. Reafirmou a disponibilidade do acolhimento na casa da “Comunhão Missionária”.

Pe Marcos Baliu apresentou os professores para este ano e falou da vinda de professores brasileiros.  
Neste ano 2019-2020, o Seminário está a acolher 53 estudantes: dos quais 30 seminaristas das Dioceses de Bissau e de Bafatá, 14 franciscanos, 07 irmãs, 02 leigos. Os seminaristas das Dioceses de Bissau e de Bafatá vivem no Seminário. Os demais estudantes vêm de outras comunidades.
Falando do ano académico, na homilia, Dom Pedro enfatizou que “é neste ambiente de fé, de entrega a Cristo, de martírio, de amor pelas Missões que nos juntamos no Seminário Maior para iniciar mais um ano académico”. 

Lembrou que “no início, todo mundo está animado, com boa vontade de fazer muitas coisas, rezar mais, estudar mais, de ser mais comunitário. Costuma-se fixar objectivos”. Enfatizou que “para se viver estes objetivos, é necessário cultivar a virtude da perseverança e o espírito missionário, é necessário renovar a própria vida cristã”. Citou a maravilhoso desejo de Dom Pedro Casaldaliga, quando diz: “desejaria que todos e cada um de nós pudéssemos visitar, pelo menos em espírito, a própria pia batismal, mergulhar nela a nossa cabeça e descobrir a missionariedade do próprio batismo…! Então, devo ser missionário. Se eu não sou missionário, então não sou cristão”.




terça-feira, 29 de outubro de 2019

PADRE ADMIR CRISTIANO BARREIRO, APRESENTADO COMO NOVO ADMINISTRADOR DA MISSÃO CATÓLICA “SÃO PEDRO”, EM TITE, APRESENTAÇÃO DO SEMINARISTA WILSON, DESPEDIDA DO P. LUCIO E. SANTOS





Na celebração eucarística do dia 13 de Outubro, 28º domingo do Tempo Comum Ano C, dentro do Mês Missionário Extraordinário, Dom Pedro Zilli esteve em Tite para a apresentação do Padre Admir cristiano Barreiro como novo Administrador, sucedendo ao Padre Lúcio Espíndola Santos que se despediu da comunidade no domingo, dia 11 de agosto e retornou ao Brasil no dia 18 do mesmo mês. No Decreto da nomeação nº 5/2019, datado de 13 de outubro 2019, Dom Pedro expressou o seguinte: “Que o Senhor abençoe o Pe. Admir, no seu novo serviço pastoral em Tite. Que pelo seu ministério sacerdotal, o primeiro anúncio, a catequese, a família, os jovens, o empenho social sejam postos em evidência. Que o Pe. Admir procure estabelecer uma boa colaboração com a Comunidade Católica Divino Oleiro, com a comunidade cristã, com as autoridades e com a população de Tite, com os Amigos de Tite e Amigos das Missões e com todos”.

Na mesma celebração, Dom Pedro apresentou o seminarista diocesano Wilson Rodrigues Có que concluiu o terceiro ano de teologia e que estará em Tite para um estágio pastoral. Dom Pedro agradeceu a Cláudia Conceição dos Santos, da Comunidade Católica Divino Oleiro. Ela que ficou em Empada, em 2010 e em Tite, a partir de 2012, retornará ao Brasil em Novembro próximo. Profunda gratidão à Cláudia pelo testemunho de amor à Diocese de Bafatá, às Missões de Empada e Tite. Ao mesmo tempo, deu bem-vindos ao Valter Rocha Brandão e à Karina Schuastz, também do Divino Oleiro que retornaram a Tite, já casados, depois de aí terem estado de 2012 a 2016.

Dom Pedro aproveitou da ocasião para agradecer o Padre Lúcio Espíndola Santos que, através do PIME, passou treze anos na Diocese, dos quais 06 em Empada e 07 em Tite. No relatório datado de 18.08.2019, Pe. Lúcio agradeceu o PIME, a Diocese de Bafatá, a Missão de Empada com as Missionárias da Consolata e Comunidade Católica Divino Oleiro, a Missão de Tite, também com o Divino Oleiro. Dom Pedro agradeceu a Arquidiocese de Florianópolis pelo envio do Pe. Lúcio e por várias outras iniciativas.


No final da celebração, o Padre Admir foi homenageado com um “panu di pinti” e nas suas palavras de agradecimento, ele disse que “o panu di pinti tem um significado profundo de acolhimento como um pai, um irmão e um filho no seio da comunidade”. Ele manifestou toda a sua disponibilidade em colaborar para que a comunidade continue a crescer e ser sempre mais testemunha de Cristo Jesus num ambiente marcadamente de Primeiro Anúncio. O Wilson, agradecendo a acolhida, disse que está disposto a ajudar a comunidade e aprender com ela durante o tempo da sua permanência em Tite.
A Cláudia, em nome da comunidade, agradeceu o Bispo Dom Pedro “pela presença em Tite neste dia e em outros momentos importantes da vida da missão”.


Domingo à tarde, Dom Pedro encontrou-se com o Pe. Admir, o seminarista Wilson e com a Comunidade Divino Oleiro: Cláudia, Valter e Karina, Sra. Fátima, Karina da Silva e dois jovens guineenses, candidatos da referida Comunidade. Na manhã de segunda-feira, às 10 horas, acompanhados pelo Sr. Orlando da comunidade cristã, Dom Pedro, Pe. Admir, o seminarista e Comunidade Divino Oleiro efetuaram uma visita às autoridades administrativas de Tite: Aruna Cunate (Administrador Interino); Domingos Nanque (Secretario Administrativo); Alanso Fati (Delegado da Agricultura); Ansumane Djassi (Delegado do Registo Civil); Formozinho (Inspector de Educação); Sete Djassi (Comissário da Policia de Ordem Publica) e umas senhoras da população. Agradeceram a Missão, com especial menção à Cláudia, pela energia elétrica, água, escola, saúde.


À tarde, em companhia do Pe. Admir, Wilson, Cláudia, Valter e Karina, Dom Pedro encontrou-se com os professores do Liceu Gino Ambrosi. O ponto principal do encontro centrou-se nos agradecimentos à Cláudia por tudo aquilo que ela tem realizado em Tite e em favor do Liceu.


segunda-feira, 28 de outubro de 2019

PADRE ADMIR CRISTIANO BARREIRO, LICENCIADO EM SACRA LITURGIA



Pe. Damasio , Pe. Admir e Pe. Ruberval
Enviado pela Igreja da Guiné-Bissau e hospedado no Colégio da Propaganda Fide, São Pedro Apóstolo, em Roma, sob a responsabilidade da Congregação dos Missionários do Verbo Divino, Pe. Admir Cristiano Barreiro, sacerdote da Diocese de Bafatá, durante três anos (2016-2019), fez a Licenciatura em Sacra Liturgia no Pontifício Instituto Santo Anselmo, também em Roma. Tendo como Moderador, o Professor Pe. Ruberval Monteiro da Silva, Monge Beneditino, brasileiro e como Censor, o Pe. Damasio Medeiros dos Santos, Salesiano, também brasileiro, Pe. Admir defendeu a sua tese que tem como título “Celebração das Exéquias: Liturgia de Última Encomendação: uma análise teológica e litúrgica dos símbolos e gestos”. Na introdução da sua tese, Padre Admir sintetizou o objetivo do seu trabalho: “tendo em conta a realidade da Igreja da Guiné-Bissau, a celebração das exéquias nos deixa muita ambiguidade. Aquilo que o Ritual Romano da celebração das exéquias nos apresenta, sobretudo no que toca ao rito de última encomendação e despedida, suscita em nós a motivação de compreender alguns aspetos que tocam com esse assunto; assim sendo, queremos com o presente trabalho encontrar um caminho que pode nos ajudar na compreensão e a partir da realidade do meu país poder dissipar algumas dúvidas. Por isso, neste trabalho, queremos fazer uma análise do rito e limitando sobretudo na celebração das últimas encomendações e despedida”.


Padre Admir defendeu a sua tese no dia 24 de Junho de 2019 com a qualificação di “Cum Laude”. Chegou de volta na Guiné-Bissau no dia 05 de Outubro de 2019, tendo se encontrado com Dom Pedro, no dia 07, para uma síntese da sua estada em Roma, dos estudos feitos e perspectivas da sua ida para a Missão Católica São Pedro em Tite e de aulas no Seminário Maior interdiocesano “Dom Settimio Arturo Ferrazzetta”.




DIOCESE DE BAFATÁ: ABERTURA DO MÊS MISSIONÁRIO EXTRAORDINÁRIO OUTUBRO 2019 E LANÇAMENTO DO PLANO PASTORAL, 2019-2020: “NO IANDA DJUNTU TRAS DI JESUS"




Sob a coordenação da Comissão Diocesana das Pontifícias Obras Missionárias, cujo coordenador é o Pe. Daniel Aliou Mané (OMI), sacerdote Missão Católica de Cacine, e Pe. Paulo de Pina Araújo, coordenador diocesano de pastoral, sacerdote em Bafatá, teve lugar, em Bafatá, nos dias 04 e 05 de outubro, sexta-feira e sábado, a abertura do Mês Missionário Extraordinário, outubro 2019, “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo” e o lançamento do Plano Pastoral, 2019-2020: « NO IANDA DJUNTU TRAS DI JESUS”. Quase todas as Paróquias e Missões da Diocese marcaram presenças.

Na sexta-feira, à tarde, Dom Pedro Zilli deu bem-vindos a todos, agradecendo-os pelo esforço para chegar em Bafatá, com todas as dificuldades que as chuvas acrescentam; deu bem-vindo ao Pe Davide Sciocco, que retornou da Itália, depois de 06 anos como Vigário Geral do PIME. Agradeceu o Pe. Daniel, o Pe. Paulo e seus colaboradores pelo empenho na realização do encontro. Pe. Dingana Siga, de Empada, animou a acolhida e apresentação dos participantes. Animou, igualmente, um lindo momento de oração. A seguir, Pe. Davide Sciocco, falou das motivações que o levaram a fundar a Radio Sol Mansi naquele ano de 2001: “ser uma voz de paz na Guiné-Bissau, marcada pelo conflito de 1998”; Pe. Alberto Zamberletti, residente em Nhabijão e coordenador do Departamento de Saúde da Diocese de Bafatá, falou da sua vocação missionária no PIME e de sua vida missionária na Guiné-Bissau desde 1973, tendo trabalhado muito no campo da saúde, na Caritas Guiné-Bissau, na Radio Sol Mansi e na atividade pastoral direta.


À noite, Pe. Paulo  aprofundou o tema do Mês Missionário Extraordinário e Dom Pedro, mostrando algumas fotografias, falou da visita à Alemanha, nos dias 23 de setembro a 01 de outubro, realizada por ele, Dom José Câmnate, Bispo da Diocese de Bissau e Pe. Domingos Binhague, ecónomo da Diocese de Bissau.

Na manhã de sábado, na Sé Catedral, a reza do Terço Missionário, a apresentação do Plano Pastoral 2019-2020, “NO IANDA DJUNTU TRAS DI JESUS”. A seguir, foi celebrada a Santa Missa, presidida por Dom Pedro Zilli e concelebrada pela maioria dos sacerdotes na Diocese, e os Padres Davide Sciocco e Naresh Gosala, ambos do PIME. Foi feita a entrada solene com a estante de altar, construída e oferecida pelo Sr. Rosario, de Ramacca na Sicília, Itália. Dom Pedro e todos agradeceram o Sr. Rosario pelo lindo gesto de oferecer “algo tao significativo à catedral de Bafatá”. Recordou que “o Sr. Rosario já havia construído e oferecido quadros e outros objetos para a capela de Tite e restaurado um armário a casa do bispo, em Bafatá”.

Com o Sr. Rosario
Na celebração, a Cláudia Conceição dos Santos, da Comunidade Católica Divino Oleiro, de Tite, despediu-se da Diocese. Ela que ficou em Empada, em 2010 e em Tite a partir de 2012, retornará ao Brasil em Novembro próximo. Profunda gratidão à Cláudia pelo testemunho de amor à Diocese de Bafatá, às Missões de Empada e Tite. Ao mesmo tempo, foram dados bem-vindos ao Valter Rocha Brandão à Karina Schuastz, também do Divino Oleiro que retornaram a Tite, já casados, depois de aí terem estado de 2012 a 2016.

Com Claúdia
Na homilia, Dom Pedro disse: “iniciamos nosso Plano Pastoral 2019-2020 durante o Mês Missionário Extraordinário ‘Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo’. Peçamos ao Senhor que derrame sobre nós o seu Espírito Santo para que possamos viver o Ano Pastoral fundados na oração – ‘Alma da Missão’ (Papa Francisco), com ‘o mesmo entusiasmo dos cristãos da primeira hora’”. (São João Paulo II, Carta Apostolica Novo Millennio Ineunte, 58).