sábado, 11 de maio de 2019

UCGB: INAUGURAÇÃO DO CENTRO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO E CULTURA E OUTRAS ATIVIDADES NO DO PROJETO “CULTURA I NO BALUR”





Em nome dos bispos da Guiné-Bissau, Dom Pedro Zilli participou na sexta-feira, dia 26 de abril, da cerimônia de inauguração do Centro de Estudos de Educação e Cultura (CEEC) da Universidade Católica da Guiné-Bissau, equipado no âmbito do projeto "Cultura i nô balur". Trata-se de um espaço aberto a todos os alunos e equipado com computadores e com acesso à Internet, disponíveis para investigação acadêmica. Durante a cerimônia, foram entregues 21 certificados aos estudantes da pós-graduação em Educação Intercultural e foi iniciado oficialmente o Mestrado em Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

No ato de inauguração, alem de Dom Pedro Zilli, marcaram presenças: Doutora Zaida Pereira, Reitora da UCGB; Sra. Carla Pinto, Representante da FEC;  Sra. Paula Matos Costa, representante do Instituto Camões; Doutor Inquenhe Natanda, Diretor da Faculdade de Ciências da Educação da UCGB; Doutora Guilhermina Miranda, Professora do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa; Sr.Constantino Mendes, Presidente da Associação Guineense dos Profissionais de Educação de Infância; Mestre Fernando Nhaga, Diretor do CEEC; Cindy Carvalho, Presidente do Conselho Diretivo do CEEC;  Eng. Emiliano Gomes, Diretor da Faculdade de Economia, Administração e Gestão da UCGB; Doutor Pedro da Costa, Reitor da Universidade Colinas de Boé.

No dia 27, tiveram início as aulas do Mestrado em Educação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IE-UL). As aulas decorrem nas instalações da Universidade Católica da Guiné-Bissau (UCGB) até maio de 2020, no âmbito de uma parceria realizada pelo projeto “Cultura i nô balur”. O mestrado conta com 15 alunos que concluíram a pós-graduação em Educação Intercultural do IE-UL, realizada no quadro do mesmo projeto.
No mesmo dia 27,  teve início, também na UCGB, a segunda edição da Formação Contínua “Cultura e Tradição da Guiné-Bissau em Contexto Educativo”. A formação conta com 88 alunos das áreas de Educação Básica e de Educação de Infância e as aulas decorrem ate dia 22 de junho, num total de 48 horas.

Ambas as atividades fazem parte do projeto "Cultura i nô balur", desenvolvido pela FEC em parceria com a ENGIM Guiné-Bissau, a Universidade Católica da Guiné-Bissau, o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, a Associação de Escritores da Guiné-Bissau e a Afectos Com Letras ONGD, com financiamento da União Europeia na Guiné-Bissau, da Misereor e do Instituto Camões.

BAFATÁ: ASSOCIAÇÃO DO CLERO DIOCESANO GUINEENSE REUNIU-SE





Com as presenças de Dom Pedro Zilli e Dom José Lampra Cá, e participação de mais de 30 sacerdotes diocesanos guineenses e Fidei Donum,  teve lugar, em Bafatá, nos dias 24 e 25 de abril, Quarta e Quinta-Feira da Oitava de Páscoa, o 2º Encontro do Ano Pastoral 2018-2019,  da Associação do Clero Diocesano das duas Dioceses.

Na tarde do dia 24, iniciaram-se os trabalhos,  marcados pela alegria pascal, pela oração e com a apresentação da Ata da reunião anterior que foi aprovada com algumas emendas.
No dia 25 de manhã, após à Santa Missa,  com a ajuda do Pe. Francelino Nhaga, os participantes aprofundaram “as consequências jurídicas crime da pedofilia”, e as Diretrizes da Igreja relativamente ao assunto. Falou das diferentes situações que podem aparecer Após à sua apresentação,  os presentes colocaram várias questões de esclarecimentos.

Durante o encontro, o Clero enviou a seguinte mensagem ao Dom Anuar Battitisti,  Arcebispo de Maringá, PR:  “Nós, sacerdotes presentes no encontro, recordamos o bom momento que o senhor passou conosco, e com nossos três bispos, durante o retiro da Quaresma, nos dias 25 a 28 de março passado, no Centro de Espiritualidade de Ndame.  A  intensa espiritualidade e a  experiência de fraternidade  sacerdotal enriqueceram o nosso ministério. Por essa razão, agradecemos, do fundo do coração, a sua disponibilidade, o testemunho de vida e de amor que o senhor nos transmitiu. Muito obrigado. Esperamos poder reviver mais uma vez essa experiência com o senhor ou com outro irmão Bispo do Paraná”. Recordou, com apreço, o que Dom Anuar disse no final daqueles 04 dias de oração e escuta da Palavra de Deus: “vocês são um presbitério alegre. Que vocês possam continuar vivendo a alegria do sacerdócio para a construção de uma Igreja sempre mais linda”. A reunião foi encerada com algumas comunicações e um almoço de confraternização


DOM PEDRO ZILLI, TRIDUO PASCAL EM BEDANDA





Nos dias 18 a 21 de abril, Quinta-Feira Santa a Domingo de Páscoa, Dom Pedo Zilli celebrou o Tríduo Pascal, na Missão Católica “São Paulo Apóstolo”, em Bedanda, sendo hóspede das Irmãs Franciscanas de Cristo Rei. Dom Pedro, que foi para Bedanda em companhia da Adriana Nishiyama, encontrou a Irmã Marisa Cadamuro, Irmã Judite Caetano Mancebo e Irmã Gessi Vaz da Silva. No Sábado Santo, chegaram a Irmã Patrícia Santos e as meninas da casa de formação, também elas Franciscanas de Cristo Rei.

Como o Frei Papa Paulo Nanque, orientador pastoral, não pôde sair de Caboxangue por causa do Tríduo Pascal naquela comunidade, Dom Pedro presidiu todas as celebrações em Bedanda.


As irmãs, que estão em Bedanda desde 08 de janeiro de 1986,  prepararam bem a comunidade para todos os momentos do Tríduo. Uma comunidade que passa por inúmeras dificuldades, entre elas, a falta d’agua, o peso da tradição cultural que dificulta a vivência da fé cristã, o cansaço de alguns dos cristãos, etc. No entanto, Dom Pedro disse “ter sido ajudado a viver dias bonitos na fé e no amor Igreja, no amor à Missão”. Realçou a sua alegria de ter sentido a alegria do missionário que “vai em busca do irmão mais distante, até mesmo geograficamente”.

No Sábado Santo, Dom Pedro e Adriana foram almoçar em Caboxangue, levando aos Freis Franciscanos, os votos de “Feliz Páscoa”. Pediu que transmitissem sua saudação à comunidade de Caboxangue, especialmente àqueles que, na Vigília Pascal, receberiam o Sacramento do Batismo.






BAFATÁ: MISSA CRISMAL





Na terça-feira Santa, dia 16 de abril, foi celebrada a Missa Crismal na Sé Catedral de Bafatá. A celebração, presidida por Dom  Pedro Zilli, contou com a presença da maioria dos sacerdotes na diocese, consagradas, consagrados, leigos missionários e representantes das paróquias e missões.

Dom Pedro deu boas vindas aos novos missionários na Diocese, aqueles que chegaram depois da Missa Crismal do ano passado. Agradeceu-lhes “pela coragem e zelo como que têm iniciado seus primeiros passos a serviço do Senhor na Missão”.


Na homilia, Dom Pedro sublinhou sua alegria dizendo: “sinto-me feliz por poder presidir, mais uma vez, a Missa do Crisma. Teremos a alegria de ver nossos sacerdotes renovando suas promessas sacerdotais. Acompanharemos com fé a bênção dos óleos dos catecúmenos e dos enfermos e a consagração do óleo do crisma”. Disse também: “Estamos contentes pelo fato de reunirmos-nos na Sé Catedral para celebrar a Missa do Crisma, neste ano, com especial atenção ao Projeto Pastoral da Diocese de Bafatá, 2018-2021: a Igreja anuncia o Evangelho com alegria”.  Citou o Papa Francisco que, no dia 18 de abril de 2018, na Missa com um grupo de 500 missionários da Misericórdia, no Vaticano, pediu que os sacerdotes sejam pessoas “simples”, capazes de levar uma mensagem de misericórdia à Igreja e à sociedade, seguindo a “lógica de Deus”: “Padres normais, simples, mansos, equilibrados, mas capazes de se deixarem regenerar constantemente pelo Espírito, dóceis à sua força, livres interiormente – em primeiro lugar, de si mesmos -, porque movidos pelo vento do Espírito, que sopra onde quer”.


No final da Homilia, Dom Pedro disse: “que Maria, nossa Mãe, cubra com seu manto sagrado todos os sacerdotes, consagrados, consagradas, seminaristas, raparigas das casa de formação, comunidades, benfeitores, famílias, jovens, meninos. Que ela cubra com seu manto sagrado o Papa Francisco, Dom José Câmnate, Dom José Lampra Cá, Dom Pedro, para que eles continuem firmes na fé, com alegria no seu ministério episcopal. Que ela cubra com seu manto sagrado nossa Diocese de Bafatá, a Diocese de Bissau. Que ela abençoe a terra da Guiné-Bissau”.


No final da celebração, foi lançada a oração pela Guiné-Bissau proposta para as duas dioceses. Como em todos os anos, a Diocese ofereceu  um almoço aos sacerdotes, consagrados, consagradas, leigos missionários e representes das Paróquias/Missões. Apresentou aos presentes os seminaristas na diocese. Esta tem sido uma forma de o bispo dizer “obrigado” pelo empenho dos missionário nas suas Paróquias/Missões, Comissões e nos vários serviços diocesanos.  



Com os novos missionários

Com os seminaristas


quinta-feira, 9 de maio de 2019

DOM PEDRO ZILLI: VISITA PASTORAL A TITE






De quinta a segunda-feira, dias 11 a 15 de abril, Dom Pedro realizou sua visita pastoral à Comunidade São Pedro de Tite. Na quinta-feira, depois da oração das Vésperas com a comunidade, participou da reunião como grupo de vocacionados, sob a coordenação do Pe. Lúcio Espindola Santos, Assistente Pastoral da Missão. Pe. Lúcio meditou com o grupo, Efésios 1,3-7, com especial atenção ao v. 3: “(Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo), nos predestinou para sermos seus filhos adoptivos por Jesus Cristo”; 
Dom Pedro, tomando a palavra, falou da Exortação Quaresmal 2019, da Conferência Episcopal do  Senegal, Mauritânia, Cabo Verde, Guiné-Bissau. Concentrou sua atenção no número 1.2, onde se diz que “ser cristão, é, portanto, viver neste mundo como cristo…”. Na manhã de sexta-feira, após à celebração da Santa Missa e Laudes, em Tite, com Pe. Lúcio, Dom Pedro visitou as tabancas de N’Dekt e Enchude. 

À tarde, o bispo presidiu a celebração da Via-Sacra em Tite, com uma boa e animada participação de fieis e, logo a seguir, a celebração das Vésperas. No sábado de manhã, com Pe. Lúcio, Dom Pedro orientou o Retiro para um grupo de adultos de Tite e mesmo de tabancas. Dois temas foram a base para o Retiro: a Quaresma, Semana Santa e Páscoa; O Projeto Pastoral 2018-2021. O Retiro foi encerrado na capela, pelas 13 horas,  com a oração do Terço. Em cada mistério, proclamava-se uns versículos de Lucas 24, 13-35: “Os discípulos de Emaús: o Ressuscitado é o sentido das Escrituras”; Isto proque, o Projeto Diocesano de Pastoral, tem como guia o v. 25: “Jesus se aproximou e caminhou com eles”. Em cada mistério, proclamava-se também algumas palavras da Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2019, cujo lema é: “A criação encontra-se em expectativa ansiosa, aguardando a revelação dos filhos de Deus”(Rom. 8,19).

À noite, com Pe. Lúcio, Dom Pedro visitou a Tabanca de Ponta Nobu para a catequese das crianças, adolescentes, jovens e adultos. A comunidade manifestou sua alegria pela presença do bispo e pelo bom e animado modo com que a catequese foi conduzida. No domingo, dia 14, a grande Solenidade do “Domingo de Ramos na Paixão do Senhor”. A celebração, muito bem preparada, foi muito linda, com uma boa participação de fieis, não somente de Tite, mas também de tabancas vizinhas.

No final da celebração, Dom Pedro agradeceu ao Pe. Lucio, Divino Oleiro e a própria comunidade cristã pelo bom acolhimento nos dias transcorridos em Tite. Disse ter compreendido, ainda melhor, os desafios “nas suas mais variadas frentes de atuação da Missão”. Ressaltou “ter compreendido, ainda melhor, toda a beleza do caminho que está a ser percorrido”. Exortou a todos a continuarem a caminhada, “com entusiasmo renovado na Semana Santa e na Páscoa”.
Na segunda-feira, 15, de manhã, após à celebração da Missa da Segunda-Feira Santa, Dom Pedro retornou a Bafatá, agradecido ao Senhor pelo dom do episcopado a serviço da Missão.

Armando, Dom Pedro, Manuel, Ricardo
Presença significativa foi a dos 03 amigos portugueses: Sr. Ricardo Seara Moreira de Abreu, o Sr. Armando Gonçalo da Silva Oliveira e o Sr. Manuel Guedes Gonçalves.  Eles são da Junta da Freguesia de Arcozelo, Portugal. Trouxeram malas cheias de medicamentos, roupas, cadernos, bonés, terços, lápis, esferográficas, etc. Manuel nasceu em Bissau no dia 16 de dezembro de 1938 e foi baptizado. Voltou para Portugal aos dois anos de idade. Seu sonho era retornar, um dia, à Guiné. Ricardo e Armando foram militares na Região de Quinara nos anos 70.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

DIOCESE DE BAFATÁ: FORMAÇÃO LITÚRGICA PARA O SETOR PASTORAL LESTE





Com o tema “LITURGIA INCULTURADA, decorreu nos dias 5 a 7 de abril, sexta-feira a domingo, na Paróquia Nossa Senhora da Graça-Bafatá, o primeiro encontro de formação de Liturgia do Ano Pastoral 2018/2019, do sector Pastoral Leste,  da Diocese de Bafatá. Neste encontro estiveram presentes mais de 20 pessoas ligadas a Liturgia, provenientes das Paróquias Nossa Senhora da Graça de Bafatá, Santa Isabel de Gabu, Imaculado Coração de Maria de Bambadinca, Paróquia São Daniel Comboni de Bafatá e da Comunidade de Nossa Senhora de Lourdes de Contuboel.
No primeiro dia do encontro, dia 5 de Abril, chegaram os participantes. À noite, o Pe. Paulo de Pina Araújo, orador do tema, fez uma pequena introdução sobre o assunto. Após este momento foi apresentado o filme intitulado “ O GRANDE MILAGRE”,  que fala da importância da Santa Missa, das graças que dela se recebe quando é bem participada.
No segundo dia, 06 de Abril, Pe. Paulo desenvolveu o tema sobre a Liturgia Inculturada. Na sua abordagem, ele explicou o sentido da palavra Liturgia e da palavra Inculturação. Referiu que, no contexto da Guiné-Bissau, quando se fala da inculturação deve-se pensar, sobretudo,  na relação com a Religião Tradicional, donde quase todos os cristãos católicos. Explicou o conceito da Religião Tradicional e dos elementos que constituem a base dessa religião.
Depois deste momento, organizou um  trabalho de grupo para os participantes, no sentido de buscarem elementos das suas culturas que poderiam ser usados na liturgia católica.
Terminados os trabalhos, cada grupo fez a sua apresentação, nessa apresentação saíram muitas ideias boas, como o sentido do sagrado, o valor do silêncio, o uso de certos objetos e símbolos que na tradição são bem valorizados, como a cabaça, panos, certos instrumentos musicais que não contrariam a fé cristã.  Sublinhou-se, no entanto, a importância de se estudar a fundo o sentido de cada elemento que se usa na tradição antes de os colocar na liturgia da Igreja. Pe. Paulo reforçou ainda que a inculturação da liturgia deve ser feita por pessoas competentes, além de mais, o bispo diocesano deve aprovar certos elementos para que possam ter um carácter definitivo na diocese. Comentou  que existem aspectos que só o Vaticano pode aprovar. Por isso, pediu que ninguém tente colocar elementos da tradição na liturgia de sua livre iniciativa, sem antes entrar em contato com as autoridades da Igreja.
No dia 07, domingo, depois da Santa Missa na Sé Catedral de Bafatá, Pe. Paulo fez a ultima palestra do encontro, em que falou do sentido da Liturgia na Igreja Católica.
Depois desta palestra, os participantes fizeram o balanço do encontro. Todos ficaram contentes por aprenderem muita coisa nova que antes não sabiam. Disseram que vão levar para as suas paróquias e comunidades, sobretudo as questões mais sérias da Religião Tradicional, como o fanado, a família, o sentido da morte, o problema do medo…, mas também os valores, como o sentido do sagrado, o respeito, a solidariedade…
No fim, a Irmã Ivanilda, coordenadora da Liturgia no Setor Pastoral Leste, agradeceu ao Pe. Paulo e os participantes pela disponibilidade. Pediu para que levem tudo o que aprenderam para as paróquias e comunidades.









quarta-feira, 1 de maio de 2019

IGREJA DA GUINÉ-BISSAU ACOLHEU A VISITA DE DOM ANUAR BATTISTI




Nos dias 23 de março a  04 de abril, a Igreja da Guiné-Bissau alegrou-se com a visita do  Dom Anuar Battisti, Arcebispo de Maringá, PR. Ele veio em companhia do Pe. Cesar Braga de Paula da Arquidiocese de Londrina, PR. Pe. Cesar já esteve por duas vezes na Guiné-Bissau, dando aulas de Direito Canônico aos nossos seminaristas, em janeiro 2006 e janeiro 2007. Nos dias em que esteve conosco, Dom Anuar encontrou os missionários de sua arquidiocese, os missionários da Missão Católica São Paulo VI de Quebo, Diocese de Bafatá, sob a responsabilidade do Estado do Paraná, participou de momentos eclesiais, encontrou os bispos, sacerdotes, orientou o retiro do clero diocesano das dioceses de Bissau e Bafatá, no Centro de Espiritualidade de Ndame, inaugurou e abençoou um pavilhão de 04 salas de aulas, em Bolama, oferecido pelo Pe. Gerhard Schneider, sacerdote de sua arquidiocese, falecido no dia 13 de novembro de 2017.

No retiro

O retiro com os sacerdotes diocesanos e seus bispos, e a inauguração e bênção das quarto salas de aulas, em Bolama, foram os dois momentos mais marcantes da sua visita entre nós. Relativamente ao retiro, o Clero Diocesano da Guiné-Bissau, reunido em Bafatá, nos dias 24 e 25 de Abril,  para o seu segundo encontro do Ano Pastoral 2018-2019, enviou a seguinte mensagem ao Dom Anuar:  “Nós, sacerdotes presentes no encontro, recordamos o bom momento que o senhor passou conosco, e com nossos três bispos, durante o retiro da Quaresma, nos dias 25 a 28 de março passado, no Centro de Espiritualidade de Ndame.  A  intensa espiritualidade e a  experiência de fraternidade  sacerdotal enriqueceram o nosso ministério. Por essa razão, agradecemos, do fundo do coração, a sua disponibilidade, o testemunho de vida e de amor que o senhor nos transmitiu. Muito obrigado. Esperamos poder reviver mais uma vez essa experiência com o senhor ou com outro irmão Bispo do Paraná”.



Os participantes no retiro ficaram muito gratos com o que Dom Anuar disse no final daqueles 04 dias de oração e escuta da Palavra de Deus: “vocês são um presbitério alegre. Que vocês possam continuar vivendo a alegria do sacerdócio para a construção de uma Igreja sempre mais linda”.


Em Bolama
A inauguração e bênção do pavilhão de 04 salas de aulas para o Liceu Maria Montessori, em Bolama, que começou a ser utilizado no dia 11 de dezembro  de 2017, de manhã e à tarde, teve lugar no dia 30 de março, sábado à tarde.  O ato, presidido por Dom Anuar, contou com as  presenças de Dom Pedro Zilli, Pe. Cesar Braga, Pe. Abraão A. Sambu, Pároco de Bolama, Adriana Nishiyama e Maria Madalena Lúcio (as duas Missionarias de Maringá), Sr. Dionísio António Gomes (Governador da Região Bolama-Bijagós), o Sr. Pierre Mendes, Diretor do Liceu, a Sra. Rosa Caetano da Silva (Delegada Adjunto Regional de Saúde),  e várias autoridades civis religiosas, alunos e comunidade local.  No evento, Dom Pedro falou da sua alegria pela “visita do Dom Anuar na Guiné e, de modo especial em Bolama, para  um ato que fortalece, ainda mais, a boa colaboração entre a Diocese de Bafatá e a Arquidiocese Maringá”. 


Dom Anuar saudou a “mesa de honra”, as crianças que, “através do espaço oferecido pelo Pe. Gerhard Schneider, terão uma educação de mais qualidade”. Realçou que o “pavilhão foi a última obra do generoso sacerdote”. Uma aluna, em nome dos colegas, falou “da profunda gratidão pelo sacrifício do Pe. Schneider em oferecer aos alunos um espaço favorável para o seu aprendizado”. O Diretor da Escola, Pierre Mendes, enfatizou que “o pavilhão beneficiará Bolama, nossas famílias, nossos filhos”. Pe. Abraão agradeceu a Deus pela obra, “como um grande contributo para o desenvolvimento da sociedade”. Agradeceu os “hospedes pelo sacrifício para estarem em Bolama”. O Sr. Dionísio Gomes disse ser, para ele, “uma honra testemunhar este ato de inauguração e bênção do pavilhão”. Pediu aos “utentes um bom uso da obra para que ela dure mais”. Em Bolama, Dom Anuar presidiu a missa dominical do dia 31 de março, 4º Domingo da Quaresma.
No Seminário Maior

Alem de Ndame e Bolama, Dom Anuar, presidiu a celebração da  missa dominical no dia 24 de março, 3º Domingo da Quaresma, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Bissau; celebrou no Seminário Maior Interdiocesano “Dom Settimio Arturo Ferrazzetta, em Bissau; visitou a Paroquia de Nhoma, onde a Madalena está em missão; visitou Quebo, Tite, Gabu. Bafatá foi a base tanto para Dom Anuar como para o Pe. Cesar.
Em Quebo
Durante a sua presença no nosso meio, Dom Anuar não deixou de sublinhar que esta era a primeira vez que vem à Africa e que agradece a Deus por este dom maravilhoso de conhecer um outro país, um outro continente, uma outra Igreja, a mesma Igreja de Jesus Cristo.
Em Nhoma
Numa entrevista à Radio Católica “Sol Mansi”, na segunda-feira, dia 25 de março, Dom Anuar disse: “Faremos a experiência do retiro espiritual até quinta-feira (28) à tarde e na sexta-feira (29) vamos para Bafatá onde depois seguiremos para Bolama para inaugurar oficialmente quatro salas de um centro educacional construído com o dinheiro de um sacerdote idoso e doente da arquidiocese de Maringá. Este dinheiro era fruto de uma herança”; Dom Anuar  disse também: “queremos visitar o hospital de Bafatá, o centro de saúde de Quebo e as casas das mães, porque, entre as coisas que  Dom Pedro Zilli nos pediu são os remédios. Ele nos mandou uma lista de remédios: antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos e nós trouxemos bastantes remédios para as casas das mães”.

Dom Pedro, Dom Anuar, Pe, Cesar e Adriana

GABU: CELEBRAÇÃO DE 25 ANOS DE VIDA RELIGIOSA E INAUGURAÇÃO DA CASA DAS IRMÃS




No dia 23 de março, sábado, a Congregação das Clarissas Franciscanas do Santíssimo Sacramento, a Diocese de Bafatá,  Gabu, familiares e amigos viveram a alegria da celebração de 25 anos de vida religiosa da Irmã Florinda Costa e Sá e a inauguração da nova casa das Irmãs.


A missa presidida por Dom Pedro Zilli, às 10 horas, contou com um bom grupo de Irmãs Clarissas, entre elas, a Superiora Geral Madre Karuna, vários sacerdotes, irmãs de outras congregações, comunidade paroquial de Gabu, familiares e amigos da Irmã Florinda. Marcaram igualmente presença os padres a Congregação dos “Pobres Servos da Divina Providencia (Don Calabria): Pe. Miguel Tofful (Superior Geral), Pe. Gilberto Bortolini (Delegado Provincial no Brasil) e  Pe. Timóteo Hamuyela (Delegado Provincial em Angola).


Irmã Florinda que tem como lema “a quem iremos, Senhor? Tu tens Palavras de Vida Eterna…”(Jo.6,68), juntamente com suas Irmãs e todos os presentes, celebrou “a fidelidade do amor de Deus, na sua caminhada, no seguimento de Jesus Cristo, no caminho de São Francisco, Santa Clara e Madre Serafina” (cf pagina 1 do “livrinho” da celebração).

Irmã Florinda e Madre Karuna
Na homilia, Dom Pedro sublinhou que, “depois de 25 anos de vida consagrada, podemos dizer que Irmã Florinda seguiu Jesus como sua discípula. Não parou no contentamento inicial (entusiasmo passageiro). Ela não imitou aquelas pessoas que abandonaram Jesus. Nestes 25 anos, Irmã Florinda imitou os apóstolos. Ela não foi embora. Ela continua a seguir Jesus, porque  descobriu  o sabor do seu amor; descobriu que, em Jesus, podemos viver para a Vida Eterna”. Madre Karuna, Irmã Florinda e demais irmãs, agradeceram a Deus, a Congregação, ao Bispo, a Paróquia, sacerdotes e a todos pela amável e encorajadora presença.


Antes do almoço fraterno, Dom Pedro abençoou a nova casa para as irmãs, com inicio das obras em meados de maio de 2018 e conclusão em março deste ano 2019. Será uma casa de formação e ponto de apoio para a moradia Irmãs Clarissas Franciscanas Missionárias do Santíssimo Sacramento.





terça-feira, 30 de abril de 2019

DON CALABRIA VISITA DIOCESE DE BAFATÁ

em Bissau com Pe. Fabio Motta, PIME

Atendendo ao convite de Dom Pedro Zilli, na carta datada de 13 de março de 2018, nos dias 16 a 23 de março, a Congregação dos “Pobres Servos da Divina Providencia (Don Calabria), cuja sede encontra-se em Verona, na Itália, visitou a Diocese de Bafatá. Pe. Miguel Tofful (Superior Geral), Pe. Gilberto Bortolini (Delegado Provincial no Brasil) e  Pe. Timoteo Hamuyela (Delegado Provincial em Angola), vieram com o intuito de conhecer a Diocese de Bafatá, com uma especial atenção a Buba e estudar  uma eventual presença naquela cidade.
padres Lucio, Gilberto, Timoteo, Miguel, Dom Pedro, Admir
Em companhia de Dom Pedro, os irmãos calabrianos iniciaram a visita com a celebração da Santa Missa, no domingo, dia 17, na Paróquia Nossa de Fátima, em Bissau. À tarde, depois do almoço no PIME, vieram para Bafatá com Dom Pedro. Na segunda-feira, 18, às 10 horas, um primeiro encontro para apresentação da Diocese, especialmente Buba. 


No CEFA Buba
No encontro estavam presentes: Dom Pedro, Pe. Lucio Brentegani, Pe. Andrea Mattuzi e Pe. Admir Isnaba Pereira Tamba.  À tarde, com Pe. Admir, viajaram para Buba. Na terça-feira, dia 19, visitaram comunidades que fazem parte da Paróquia: Fulacunda, Banta, Foia, Gã Perto, San Nhinte. Na quarta-feira, 20, com Dom Pedro, padres Admir Tamba, Lucio Brentegani, Domingos a Fonseca e Monica Canavesi, reunião e visita ao CEFA (Centro de Ensino e Formação Agrícola, Santo Isidoro Lavrador). A tarde, nossos irmãos concelebraram  na Missa presidida por Dom Pedro, na Missão Católica São Paulo VI de Quebo. Era a despedida do Frei Bernardo Luz. Após Missa e jantar, retornaram para Bafatá. 
Na quinta-feira, dia 21, às 9, 30, o segundo encontro, com Dom Pedro, Pe. Admir, Pe. Domingos da Fonseca, Pe. Lucio. No encontro, os visitantes falaram de suas impressões sobre a visita a Buba. Disseram que retornavam à Itália, “contentes por aquilo que viram e dispostos a continuar a reflexão sobre a possibilidade de vir para aquela Missão”. Pediram que lhes enviemos atualizações sobre o CEFA. À tarde visitaram Bambadinca e Nhabijão. Na sexta-feira (22), de manhã, visitaram Contuboel e à tarde participaram da Via-Sacra na Sé Catedral de Bafatá, ocasião em que saudaram a comunidade. 

Na Missa em Quebo
No sábado, 23, às 10 horas, em Gabu, concelebraram na Missa de ação de graças pelos 25 anos de vida religiosa da Irmã Florinda Costa e Sá, das Clarissas Franciscanas do Santíssimo Sacramento. À tarde, com Dom Pedro,  viajaram para Bissau, tendo passado por Safin, para cumprimentar e jantar com as Irmãs de São José de Cluny, angolanas. À noite, viajaram para a Itália.

Dom Pedro, refletindo sobre visita dos três calabrianos, realçou que “a semana passada com eles foi muito bonita, cheia de alegria, de fraternidade e de amor à Missão”. Disse que “se decidirem pela abertura de uma presença em Buba, ele ficará muito feliz, pois será uma ocasião de crescimento para a Diocese e para Don Calabria”.  

Na celebração da Irmã Florinda
Recorde-se que de 01 a 05 de março 2015, a Diocese de Bafatá teve a alegria de acolher dois membros da Congregação dos “Pobres Servos da Divina Providência”, de Don João Calabria: em nome do Superior Geral, Pe. Miguel Tofful, vieram o Vigário Geral Pe. Luciano Squizzato e o Presidente do Hospital de Negrar, Irmão Carlo Toninello. A visita dos dois irmãos de Don Calabria teve como finalidade atender ao convite de Dom Pedro para que viessem visitar Bafatá estudar a possibilidade da Congregação abrir uma presença missionária na Diocese.
Pe.Luciano, Dom Pedro, Irmão Carlo, Pe. Pizzoli